quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Fotografias do Zemba

Nesta altura ainda não tinhamos chegado ao Zemba
Capelinha existente no Zemba



Torreão de vigilãncia do aquartelamento, não sei se da Sanzala se da sede


Caros camaradas, hoje, junto mais algumas fotografias do Zemba enviadas pelo nosso ex-camarada do Pelotão de Morteiros 1237 Alferes Miguel que estava sediado no Zemba aquando da nossa chegada.
Como não tenho dados suficientes o Miguel irá comentar cada uma delas, para que todos fiquem sintonizados.
Obrigado ao Miguel pelo envio das fotos para o enrequecimento deste nosso blogue.
Catalo

13 comentários:

  1. ALELUIA, POLETÃO DE MORTEIROS, 1237

    (Zemba Angola)

    Foi com grande gosto, que vi as fotos enviadas pelo ex-Alferes Miguel Silvestre, comandante do mesmo Poletão.
    Amigo e Sr. Miguel, permita só um pequeno esclarecimento, a foto tirada em frente ao Padrão onde estavam gravados os nomes das unidades que pelo Zemba, tinham passado, não reconheci nenhum dos militares da foto, será que aqueles militares ainda pertenciam ao Bat. de Caç. 1909, que nós fomos render ao Zemba, ao Mucondo e a Cambamba ? Eu fui Cabo Rádiomontador, na CCS do Bat. Caç. 2833, dois elementos do seu Poletão com quem mais convivi, foram os operadores de Transmissões, Tomás e Tomé, com quem gostaria de comunicar, caso o sr. disponha do contacto de algum destes nossos ex-colegas, pedia-lhe a genti- leza de me informar, para: Telm.919945375, ou para: nelsonjfhenriques@gmail.com .

    Aqui lhe deixo os meus cumprimentos junto de um grande abraço, extensivo a todo o pessoal do Poletão de Morteiros 1237 e também a todo o pessoal do Bat. Caç. 2833.

    Nelson Henriques

    ResponderEliminar
  2. Amigo Nelson obrigado pela sua cortesia.
    O pessoal junto do padrão é do Bat. 1909, ainda lá está o Alf. do Pel. Morteiros que nós fomos render, é o primeiro do lado esquerdo.
    Quanto aos elementos do meu pelotão nunca mais soube nada deles. Pode ser que vejam este blog e dêem notícias. Um abraço

    ResponderEliminar
  3. O torreão que aparece numa das fotos estava localizado na sanzala. Estou eu e o nosso 2º Sarg. Nunes.
    O acampamento diz respeito à frente de trabalhos denominada Dange da Operação Nova Luz, aonde o nosso pelotão andou durante 3 meses.

    ResponderEliminar
  4. Na última foto, com o pessoal sentado no chão diz respeito a uma das projecções do Cinema Estrela, como não havia televisão um filmezinho sabia sempre bem.

    ResponderEliminar
  5. Amigo Miguel Silvestre:
    Quanto à foto, junto do Padrão das Unidades que pelo Zemba, tinham passado, devo dizer-lhe que hoje fiz uma melhor análise da foto e creio ter reconhecido apenas um militar, que por sinal era o mais graduado, ou seja o Brigadeiro, Eduardo Joaquim Magalhães Almeida Martins Soares, Comandante da A.M.1 de Santa Eulália. O militar aque eu me estou a referir é o que na foto, no grupo da Esquerda, está junto ao Padrão, com bóina, óculos escuros, alto e magro, digo isto porque eu fui requisitado por aquele mesmo Brigadeiro para Santa Eulália, onde estive cerca de 10 meses a dar apoio aos equipamentos de Transmissões, do Sector, incluindo os emissores privados do próprio Brigadeiro, para ele comunicar em privado, com o comandante geral em Luanda, o então General Luz Cunha, não sei se chegou a ter conhecimento que este General (Luz Cunha) era tio do ex-Alferes Sousa Uva (Transmissões) da CCS do Bat. Caç. 2833. A título de curiosidade digo-lhe que aquele Brigadeiro, quando acabou a comissão, em Junho de 1969, veio para Lisboa já como General, para comandante geral da GNR.
    Quanto ao facto de não ter sabido mais nada do pessoal do seu Poletão, creio que o autor deste Blogue, o ex-Furriel Milº Catálo tem contacto com um ou dois ex-Furrieis do seu Poletão.

    Um grande Abraço para todos os Combatentes, em especial para o pessoal do Poletão de Morteiros 1237 e para todo o pessoal do Bat. Caç. 2833.
    Nelson Henriques

    ResponderEliminar
  6. Procuramos Antonio Miguel Silvestre que cumpriu o serviço militar em Angola no ano 1967,1968 e 69 e regressou em 1970. Era do Plotão Morteiro «81» 1237. A pedido de Manuel Da Silva Costa(vive em Eixo,Aveiro. Telefone: 234 931 440) conhecido pelo "Catrapila".

    Antonio Alexandre Caldeira.

    ResponderEliminar
  7. Ruben Lavrador em resposta ao seu comentário já enviei uma mensagem ao Miguel para consultar este blogue e poder entrar em contacto com o Manuel da Silva Costa.

    ResponderEliminar
  8. Conforme prometido já contactei o Manuel da Silva Costa. Folgo muito em saber que está de boa saúde e que o irei contactar quando passar pelo Eixo.
    Aproveito a oportunidade para desejar, a todos os leitores deste blog, um Feliz Natal e um Ano Novo com muita paz, saúde e tolerância. Até sempre, Miguel

    ResponderEliminar
  9. Caríssimo Silvestre,
    Obrigado pelo seu voto de Boas Festas, desde já agradeço e retribuo, esse seu desejo.

    Aproveito para enviar a todos os ex-militares do Bat. Caç. 2833 e do Pol.Morteiros 1237, e de uma forma geral , para todos os ex-comba-
    tentes, os meus sinceros desejos de muita e boa saúde.
    Um Feliz e Santo Natal, e que o próximo Ano seja para todos nós, pleno de realizações, onde impere a Paz, a Saúde, o Respeito e a Solidariedade Humana.
    BOAS - FESTAS
    Um grande Abraço para todos.

    Nelson Henriques
    (CCS - Bat. Caç. 2833)

    ResponderEliminar
  10. Obrigado a ambos e retribuo de igual modo
    Cumprimentos do Catalo

    ResponderEliminar
  11. Ruben Lavrador
    Como sabe vai realizar-se o almoço do Pelotão de Morteiros 1237. Foi graças a si e através deste blogue que houve uma aproximação de todos os camaradas desse pelotão, para a realização desse almoço. Se tiver acesso de novo a este blogue e quizerem mandar algumas fotos do almoço mandem-me por e-mail que eu publico.Um abraço

    ResponderEliminar
  12. Ao ver o vosso blogue, apeteceu-me dizer que também participei na Operação Nova Luz, fazendo parte do Batalhão 1908, C.Caç.1673. Estávamos acampados na Fazenda Matobe, onde também estava uma Bataria de Artilharia. Lembro-me do Alf. Sério, que tinha sido do meu pelotão no C.O.M em Mafra, Jan.1966 e de quem nunca mais soube nada.
    Na margem do Dange,Fazenda Manuela, sofremos uma flagelação vinda da outra
    outra margem que causou a morte do saudoso cabo Sousa, do meu Grupo de Combate. Estive agora a ler o artigo escrito pelo MPLA sobre o quartel acampamento BRNO que a nossa artilharia

    ResponderEliminar
  13. bombardeou intensamente, sabendo agora, sem resultado, pois os guerrilheiros construíram túneis e abrigos que permitiram a salvação e posterior abandono da base pela população e militares.

    ResponderEliminar